sexta-feira, novembro 28, 2008

Mônica está sexy!

Quem diria... Depois de anos de porradas e coelhadas a Mônica e Cebolinha já adultos trocam beijos ao invés das porradas que a guria dentuça dava tanto no Cebolinha. Confesso que o meu primeiro contato com a leitura foi através das histórias de Maurício de Souza e de fato, comprei o número 1 da "Turma da Mônica Jovem". Mas a troca de saliva entre os dois acontece na 4ª edição que mostra os personagens mais velhos e desenhados em estilo mangá.

Mas esta não é a única novidade, Cascão, por exemplo, passará a tomar banho de vez em quando, Mônica está mais magra (tipico estereótipo da beleza atual, dos padrões da mídia, toda gostosa) e Cebolinha frequentou uma fonoaudióloga para corrigir seus problemas de dicção.

quarta-feira, novembro 26, 2008

Artistas agora são burgueses, do lado de lá!

A briga entre os "artistas" e estudantes reflete bem não só pela situação política em que o mundo "globalizado" vive, como também coloca a cultura como um "status" burguês. O fato de quererem tirar o direito à meia entrada dos estudantes, professores e funcionários públicos é tirar o direito à cultura de quem mais a consome.

As cotas de 40% estabelecidas apenas para os estudantes até a graduação superior limita o direito à cultura até mesmo dos próprios estudantes. Dizer que agora os preços do cinema ou do teatro estarão mais baratos é pura balela, vão continuar tão caros como sempre foram. Aliás, mesmo a meia entrada de uma peça de teatro é absurdo, há peças onde a meia custa por volta de R$ 100,00.

Dizem os produtores que era impossível fazer os cálculos... Bom... Se tem cálculos é porque eles não tinham acesso imediato ao "lucro", com as cotas de 40% os lucros estarão visiveis, pois, antes o lucro (que já é absurdo) não podia ser estipulado.

Nos anos de "chumbo" os "artistas" e estudantes formavam um só grupo contra a burguesia, contra a ditadura, agora "eles" estão do outro lado: o de lá. Mas... Em tempos globalizados, onde os lados se confundem onde realmente o "lá" fica? É aqui? ou é lá?

Motoboy / Construção

Ontem ví um acidente com um motoboy e foi inevitável fazer esta comparação

Correu daquela vez como se fosse a última
Ultrapassou o ônibus como se fosse o último
E cada rua que seguia como se fossem as únicas
E atravessou a rua com sua aceleração tímida

Subiu a avenida como se fosse máquina
Entregou no 18º andar quatro pacotes sólidos
Empresa por empresa com seus malotes trágicos
Seus olhos embotados de vento e lágrima
Desacelerou pra descansar como se fosse noite
Comeu pizza de mussarela e tomou cerveja como se fosse um rei

Bebeu e soluçou como se estivesse na balada
Empinou e freou como se ouvisse dance
E pingou no asfalto como se fosse uma bola
E rolou no chão como se fosse um capacete

E se acabou na via feito um malote flácido
Agonizou no meio do passeio público
Morreu na contramão atrapalhando o tráfego

quarta-feira, novembro 19, 2008

Canguru é made in China

Curiosidades 1
Sabe quando temos aquela preguiiiiça enorme de ler e, apenas folheamos o jornal. Sim... Nestes dias estava desse jeito e, é claro só paramos para ler aquilo que é “fora do normal” e, eis que acho uma pérola na Folha de São Paulo de quarta-feira (19), no caderno de Ciências, que diz que “Os cangurus são ‘made in’ China”. Não! Pêra aí! A preguiça foi embora e resolvi ler o tal fato. E realmente li que os cientistas australianos descobriram que os tais “ratos gigantes” é de origem chinesa, pois evoluíram lá...

Caramba! Tudo agora é made in China, até os bichos... Já já vão descobri preciosidades que são nossas, de origem brasileira como se fossem chinesas, não duvido nada hein! Só espero uma coisa, aliás, torço muito por isso! Que descubram alguns políticos made in China. Hum... Se isso for constatado poderemos mandar de volta e, com certeza esta figura iria pro “muro”, se é que vocês me entedam.

terça-feira, novembro 11, 2008

Capa do Nirvana

Mais de 17 anos depois, Spencer Elden - que ficou conhecido como o bebê que ilustra a capa do álbum "Nevermind", do Nirvana - volta a mergulhar em uma piscina na Califórnia atrás de um dólar.
Elden foi o bebê mais famoso do mundo quando foi fotografado para a capa do disco lançado em 1991, e que alavancou a carreira da banda de Kurt Cobain e Cia.
A foto foi divulgada pelo site da MTV americana, Spencer aparece de bermuda, deixando de lado o nu inicial da capa original do Nirvana.

terça-feira, novembro 04, 2008

Noticia de doentes, para doentes ou para ficar doente?

O noticiário que ganha às páginas de jornais, aparece na televisão, no rádio e infesteiam a Internet não é dos melhores. Tragédias, guerras, mortes, seqüestros, etc. Mas, sempre foi assim. Até bem pouco tempo a Folha de São Paulo tinha até uma seção que fugia á regra que se chamava “Boa Notícia”, pois o trágico de tão comum, não chama mais atenção, mas sim as coisas boas. Mas algo realmente me chamou atenção estes dias e, que passa despercebido por todos, é a campanha do Diário de São Paulo, que diz: “Junte dois selos e na compra de um remédio genérico, ganhe outro”. É para ficar doente ou notícia para doente? Não sabemos. Mas eu comprei.
Comprei o tal periódico não pela promoção, mas pela surpresa do tal anúncio. Na verdade, todos querem ganhar alguma coisa de graça, nem que seja “injeção na testa”. Provavelmente os leitores deste jornal devem estar na terceira idade, ou enfermos e gostam de ler o tal jornal enquanto esperam serem atendidos no hospital, sei lá!
Enquanto o papel da imprensa que deveria alertar as pessoas sobre doenças, para evitá-las. O jornal promove remédios... Não que seja ruim, talvez inapropriado. Bom, talvez o periódico esteja se antecipando ao futuro do país, que segundo dados do IBGE, a população brasileira com mais de 70 anos já é de 7,7 milhões e pode chegar a 34,3 milhões em 2050.
Bom, enquanto não chegamos lá, nos resta então ficar atentos a estas promoções... E que venha a doença! Pois dessa forma poderemos participar da promoção! Hehehe...