domingo, maio 24, 2009

Edgard Scandurra, “Amigos Invisíveis” e reticências.


Ao saber que Edgard Scandurra iria gravar um DVD intitulado “Amigos Invisíveis 20 anos depois...” não pestanejei e logo pensei: imperdível. Motivos são muitos, a começar por ser um dos melhores guitarristas brasileiros, sem necessariamente fazer parte de uma banda de heavy metal ou de blues, que erroneamente muitos pensam que nesses estilos estão os melhores guitarristas do mundo. Além disso, o guitarrista tem um vasto e respeitado repertório, desde os tempos do Ira.
Mas, voltando ao show de Scandurra, o curioso é que fiquei sabendo do tal evento apenas duas horas dantes do show, que aconteceu na última sexta-feira (22) no teatro da FECAP, no centro de Sampa. Ao chegar ao local, encontrei um teatro bem aconchegante e um som limpo e perfeito que vinham da banda que o acompanhava.
O repertório foi basicamente de seu primeiro disco do próprio Amigos Invisíveis, de 1988/1989. Músicas simples, harmoniosas e bem tocadas. É claro que não poderia deixar de homenagear seu filho Daniel, que hoje faz parte da banda tocando baixo. E, como sempre, o guitarrista continua a compor "hinos", especialmente ao filho, que foi homenageado com uma foto na contracapa e uma faixa "Bem Vindo Daniel", um instrumental fabuloso.
Ainda quando tocava no grupo Ira, a homenagem ao filho, mesmo antes de nascer, já era citado no disco Vivendo e Não Aprendendo, nas faixas "Casa de Papel", e na letra de "Dias de Luta" ("se meu filho nem nasceu / eu ainda sou o filho...")
O show teve ótimos momentos como em “Tolices”, “Soldados”, “Caput” entre outras pérolas.
Ao final do espetáculo compreendi que “Amigos Invisíveis vai muito além das reticências do título. Que venha o DVD.
Sérgio Pires

Discografia

Amigos Invisíveis (1989)
Benzina (1996)
Dream Pop (2003)
Benzina Remixes (2004)
Amor Incondicional (2007)

Nenhum comentário:

Postar um comentário