terça-feira, agosto 24, 2010

Tiririca: a campanha mais consciente

Logo no primeiro dia de campanha eleitoral após a Copa do Mundo, estava andando pela Avenida Cupecê, na zona sul de São Paulo e, levo um susto danado: eis que vejo Tiririca em um carro de som, e acompanhando-o estavam uns 10 palhaços distribuindo santinhos. Na avenida e no trânsito todos riam e diziam: que baita palhaçada!

Dias se passaram e a campanha da televisão começou e eis que vejo o palhaço novamente na telinha e ele pergunta: “O que é que faz um deputado federal? E responde: “Vote em mim que eu conto”. Depois ele dispara: “Vote no Tiririca, pior do está não fica”. Já é sucesso!

Se o governo Lula tem o apoio de todos, o mesmo não acontece com o nosso Legislativo. Com dezenas de casos de corrupção, leis que favorecem a si próprios, casos de propinas, censura à imprensa, nomeação de parentes, entre outros, fazem com que os deputados, senadores e os vereadores sejam vistos de forma pejorativa.

Há muito a população se sente ofendida com leis como o “auxílio paletó”, leis que proíbem bailes funk e dezenas de outras que faz com que as pessoas se sintam como palhaços. Aí surge um cara que literalmente é um palhaço.

E agora? Com certeza, o voto de protesto da população poderá refletir na eleição Tiririca aí o circo estará completo. Mas uma coisa essa eleição deixará de alerta: Tiririca, o nome artístico do desconhecido Francisco Everardo Oliveira Silva que poderá ocupar uma cadeira de deputado federal. Sua fala na TV é a mais consciente, porém quem deverá assumir o posto caso eleito? O Tiririca ou o Francisco? Qualquer um que seja eleito uma coisa é certa: continuaremos a ser palhaços.

Nenhum comentário:

Postar um comentário