quarta-feira, novembro 27, 2013

The Bear & The Hare

The Bear & The Hare from Hornet Inc on Vimeo.

Um vídeo maravilhoso parece que é desenho, porém é pura animação feito cena por cena... FANTÁSTICO!! O vídeo abaixo mostra como ele foi produzido.

John Lewis 'The Bear & The Hare' - The Making Of from Blink on Vimeo.

sexta-feira, novembro 22, 2013

O nosso comer, o nosso viver...

Nossa vida é tão acelerada que comemos tudo. Estamos inseridos em uma sociedade de consumo que, além de destruírmos o meio ambiente, acabamos com a nosso própria espécie.

quinta-feira, novembro 21, 2013

segunda-feira, novembro 18, 2013

As músicas de Cristina

Cristina, então com 15 anos e eu aos 4
Sabe algo que passa despercebido e só após muito tempo, recordamos de fatos que estavam bem no interior de nosso subconsciente? Foi assim que me recordei de Cristina. Ela teve uma influência dantesca de muitas bandas de rock que ouço e sou fã de carteirinha, tudo culpa desta adolescente de 15 anos lá nos anos 70. Remoendo fotos antigas encontro esta, no bairro de Vila Mascote, próximo à Vila Santa Catarina, onde minha tia Sefa morava. Na época tinha apenas 4 anos e ficava brincando pelos corredores no quintal da casa e Cristina ouvia suas músicas no volume máximo na casa ao lado.
Todos os grandes músicos e jornalistas anunciam em reportagens que seus primeiros discos comprados ou ganhados foi algum clássico do rock ou algun artista intitulado “cult” pelo mainstream jornalístico. Fico curioso e até duvido destas afirmações, pois todos se mostram bem informado e de “bom gosto” desde criancinha. Eu não. Meu primeiro disco comprado foi dos Carpenters, uma coletânea bem simples e da Som Livre; o segundo foi da Olivia Newton John, do filme Xanadu e o terceiro foi dos Paralamas do Sucesso,  O Passo do Lui.
E durante muito tempo acreditei que estes foram os primeiros artistas que consumi de fato. Mas tudo acabou esta semana quando reencontrei a foto da Cristina. Ao fazer uma viagem no tempo, relembro muito bem dela cantando  Skyline Pigeon, do Elton John e a repetia várias vezes.
Para a época, Cristina tinha um bom gosto, outras bandas que ela colocava em seu estéreo sem parar eram Chicago, América, Beatles e Led Zeppelin, entre outras bandas de rock dos anos 70. Cristina ouvia as músicas destes grupos todos os dias ao chegar da escola e, eu me lembro de cada grito que ela dava em alguns refrões.

Resolvi escrever este rascunho pela coincidência da foto e também por ter escutado “If you leave me now” de Chicago que já me remeteu a estas memórias e, me fez repensar um pouco as minhas origens musicais, quando se fala de rock.
Anos se passaram, minha tia mudou de casa, assim como Cristina. Só ficaram as músicas dela.


Hip Hop no metrô de New York


Encontrei estes dias um vídeo que estava em um cartão de celular abandonado em uma gaveta. este vídeo foi gravado em abril de 2012 em uma estação de metrô em Nova Iorque. Detalhe para um comentário: "Temos que ajudar o pessoal" (kkkkk...)

quinta-feira, novembro 14, 2013

Malévola

A CBF, Globo e Band acabaram com o brasileiro

O Campeonato Brasileiro de 2013 acabou sem antes ter chegado ao fim. O Cruzeiro foi tricampeão merecidamente com uma campanha mágica, disparado na frente. E foi completamente sem graça. Milton Neves em seu blog escreveu na coluna de hoje, "Chato, sem graça e sem emoção. A falta de carisma é tamanha que o campeão Cruzeiro não precisou nem terminar sua partida para levantar a taça. Como defender um torneio que tem seu vencedor decretado durante um intervalo de partida?", questionou.

Foi um campeonato tão chato, que, por algumas rodadas ficou interessante para saber quem iria cair, ou seja, o campeonato foi tão nivelado por baixo, que o público se preocupava mais, se o São Paulo, Vasco, Santos, Flamengo ou Corinthians iriam para a segundona. Foi mais interessante saber quem era o pior, não o melhor.

O mais triste deste campeonato, assim como em 2003, quando o Cruzeiro foi campeão, é que o público paulista não viu o Cruzeiro entrar em campo, aliás, viu bem discretamente, pois a TV aberta só transmitiu três partidas do Cruzeiro, sendo duas bem no começo do primeiro turno. A primeira partida transmitida do campeão brasileiro foi no dia 5 de junho na vitória de 1 a 0 sobre o Corinthians; a segunda partida foi um minguado empate por 0 x 0 contra o Santos no dia 11 de agosto. A última partida transmitida do campeão aconteceu no dia 9 de outubro na derrota por 2 x 0 contra o São Paulo, e só.

O regionalismo neste final de semana foi uma aberração. O que a Globo e a Band fizeram com os torcedores foi um desrespeito ao campeonato, pois o jogo mais importante da rodada, Grêmio e Cruzeiro, que poderia valer o título do campeonato não foi transmitido para o país, apenas para a capital mineira - Era a partida mais importante, e as duas emissoras transmitiram a partida sem graça entre Atlético paranaense e São Paulo. Era a oportunidade das pessoas que não têm TV a cabo de assistirem a final do campeonato. Alegar a falta de audiência seria um argumento, mas teve o enfoque necessários para estas partidas, que transmitiram estes jogos como se fosse um jogo qualquer, quando não era.

Nesta rodada foi a mesma coisa. O jogo entre Corinthians e Coritiba não valia nada. Tá! Podem até alegar que o "Coxa" briga para não cair. mas assistimos a partida curiosos com os outros resultados das partidas mais interessantes que aconteciam no mesmo horário.

Enfim! A CBF, Globo e Bandeirantes desrespeitam os torcedores por meio de uma fórmula de disputa rídicula, sem graça e completamente desrespeitosa por meio das transmissão de suas partidas.

Sorte ao menos de quem paga pela televisão fechada, longe (um pouco) destas emissoras que detêm os direitos das transmissões.

quarta-feira, novembro 13, 2013

Não existe projeto urbanístico no ABC e em SP

O arquiteto premiado internacionalmente Jorge Bomfim esteve na Fundação na Semana de Arquitetura. Segundo ele, não existe planejamento urbanístico no ABC e, em todo o estado de São Paulo.

quinta-feira, novembro 07, 2013

quarta-feira, novembro 06, 2013

O Capital

França: o berço da democracia e um passado obscuro


Ao contrário dos Julgamentos de Nuremberg, a "Épuration Légale" foi conduzida como um assunto interno francês. Aproximadamente 300.000 casos foram investigados, alcançando os mais altos níveis do governo colaboracionista de Vichy. Mais da metade foram encerrados sem acusação. De 1944 a 1951, os tribunais oficiais na França condenaram 6.763 pessoas à morte por traição e outros crimes. Apenas 791 execuções foram efetivamente realizadas. No entanto, 49.723 pessoas foram condenadas a "degradação nacional", que consistia na perda total de direitos civis.

Leia mais em: O calvário das viúvas da ocupação (28 fotos) - Metamorfose Digital http://www.mdig.com.br/index.php?itemid=28528#ixzz2jrIaBUXV

terça-feira, novembro 05, 2013

Metodista I - Simpósio de Pesquisas e Hot Dog


Após anos, retorno à Universidade Metodista para cobrir o Simpósio de Pesquisas do Grande ABC. Reencontro com alguns professores após séculos. Um professor me reconheceu após muito esforço de memória, outros, tive que relembrar da turma, etc., até ouvir: "Ahhh!!! Agora lembrrei! Mas, o que me surpreendeu mesmo foi o Enéas... Dono da barraca de hot dog mais famosa que fica em frente à Metodista. Ao passar pela calçada, Enéas me observou e disparou: "Te conheço rapaz! Há quantos anos, que bom te rever por aqui!!" Olha que eu nem comprei o sanduiche dele desta vez. Mas, o o interessante foi  a lembrança, afinal foram anos, jantando cachorro quente. E a memória de Eneas é tão grande que já foi pauta de várias reportagens de periódicos do ABC.