terça-feira, agosto 18, 2015

17 músicas sobre 17 anos – A passagem da infância à liberdade

Não, definitivamente ter 17 anos não é uma tarefa nada fácil. Por mais que seja uma das melhores fases da vida, a idade representa várias passagens, da adolescência para fase adulta; crises existenciais ou até mesmo, pressões familiares sobre faculdades, vestibulares, amores, paixões e amizades. Aliás, acontece tudo de uma vez só, uma avalanche de responsabilidades e escolhas. Esta fase é cantada inúmeras vezes em canções americanas que representa uma fase importante, pois é o momento em que o jovem termina a high school para ir ao College.

Tanto no Brasil, como em muitos países, ter 17 anos, é ainda, estar aprendendo a dirigir, arrumar o primeiro emprego, fase do exército para os meninos, daí o grupo Ira! Em Núcleo Base diz “Eu tentei fugir; não queria me alistar; eu quero lutar; mas não com esta farda”. Fase que os jovens estão se matando de estudar para o vestibular;  descobrindo algumas baladas; bebendo e ficando até de manhã na rua; se preocupam mais com o corpo; começam se a tirar documentos como CPF, Carteira de Trabalho, e alguns já fazem planos em morar sozinho; ser independente; saber sobreviver sem pai e mãe; conversar sobre faculdade o tempo todo, conversar sobre assuntos polémicos (politica, efeito estufa, aquecimento global) e etc..  

Mercedez Sosa em “Volver a los 17 “ fala o que é realmente ter 17 anos de uma forma poética “Volver a los diecisiete después de vivir un siglo; Es como descifrar signos sin ser sabio competente; Volver a ser de repente tan frágil como un segundo; Volver a sentir profundo como un niño frente a dios; Eso es lo que siento yo en este instante fecundo”.(Voltar aos 17 depois de viver um século; É como decifrar sinais sem ser sábio competente; Voltar a ser de repente tão fragil como um segundo; Voltar a sentir profundo como um menino diante de Deus; Isso é o que sinto neste instante fecundo).

Nos Estados Unidos é o momento em que o jovem  deixa a sua casa para “conquistar o mundo”, ou seja, sua total independência. Vários filmes abordam esta temática, desde Barrados no Baile (Beverly Hills, 90210), Melrose Place, Glee, entre tantos outros que nos possibilitam a ter esta noção claramente. Ramones não canta exatamente sobre ter 17 anos, mas em quase todas as suas letras,  esta fase é abordada. Talvez a mais marcante é “I don´t want to grow up”, que diz:  I don't wanna have to shout it out; I don't want my hair to fall out; I don't wanna be filled with doubt; I don't wanna be a good boyscout; I don't wanna have to learn to count; I don't want the biggest amount; No I don't want to grow up. (Eu não quero ter de gritar; Eu não quero que meu cabelo caia; Eu não quero ficar cheio de dúvidas; Eu não quero ser um bom escoteiro; Eu não quero ter de aprender a contar; Eu não quero ter muito dinheiro; Eu não quero crescer).

Então seja bem-vindo a fase adulta! Às vezes, isto acontece da pior forma, como canta Capital Inicial em Natasha, “…Tem 17 anos e fugiu de casa; Às sete horas na manhã no dia errado; Levou na bolsa umas mentiras pra contar; Deixou pra trás os pais e o namorado…” Definir a adolescência pela idade pode ser uma tarefa bem fácil, mas tentar explica-la, é uma outra realidade, principalmente através da música. Joan Jett  em seu clássico “I love Rock and Roll”, fala da maturidade da mulher  na hora de conquistar um garoto mais jovem que está próximo à uma máquina de discos: “I saw him dancing there by the record machine; I knew he must have seventeen…” (Eu o vi dançando ali perto da máquina de discos; Eu sabia que ele deveria ter uns dezessete).

Na mesma “pegada” Kelly Key em Adoleta, coloca uma conotação sexual bem discreta, “…17 anos pré-vestibular, pai enchendo o saco, tem que estudar; Já tive essa idade sei como é que é, mas tu ta lidando com uma mulher.” o contexto amoroso e o sexual é na verdade o que vai mais aparecer em várias canções. Kool and the Gang, canta um amor inocente em Too Hot,  “At Seventeen we feel in love, high school sweetheart, love so brand knew”. (Aos 17 nos apaixonamos, um amor de colegial tão querido, um amor tão novo).

A transição entre a infância e fase adulta, tanto psicologicamente como corporalmente, acontece devido as mudanças dos hormônios, etc. Pode representar para o indivíduo um processo de distanciamento de formas de comportamento e privilégios típicos da infância e de aquisição de características e competências que o capacitem a assumir os deveres e papéis sociais do adulto, e isto às vezes tem um preço, e a insegurança pode tomar conta deste comportamento. Nenhum de Nós em Camila, diz “E eu que tinha apenas 17 anos, baixava a minha cabeça pra tudo; era assim que as coisas acontecem, era assim que via tudo acontecer…” Cazuza também cantou sobre a importância de ter esta idade. Em 17 anos de vida, ele diz de forma melancólica: “…17 anos de vida; Eu tô perdido; Do joelho até o umbigo; Tudo é perigo…”

Mas nada se compara com a música mais famosa que fala sobre ter 17 anos. Abba, em Dancing Queen, a toda a letra fala da liberdade e da felicidade de ter esta idade. A música já começa em pleno movimento: “You can dance; you can jive…”, mais adiante diz: “You’re in the mood for a dance; And when you get the chance; You are the Dancing Queen; Young and sweet, only seventeen; Dancing Queen…”

Veja aqui uma pequena lista de rocks e outras músicas memoráveis sobre ter 17 anos e abaixo do link uma lista de músicas nacionais e internacionais sobre 17 anos. Com exceções de Exceções de Era um Lobisomem Juvenil da Legião Urbana e da canção Terra de Gigantes do Engenheiros do Havai que entraram na lista pelo contexto.



1) Stray Cats – She’s sexy and seventeen
“Will she’s sexy seventeen, my little rock roll queen”

2) Kool and the Gang – Too hot
“At seventeen we fell in love, highschool sweet hearts, love so brand new…”

3) Benny Mardones – In the night
“She’s just sixteen years old, leave alone, they say…”

4) BJ Thomas – Rock Roll Lullaby
“She was just sixteen and all alone…”

5) Joan Jett – I love Rock and Roll
“I saw him dancing there by the record machine; I knew he must have seventeen…”

6) The Cars – Let’s Go
“She’s winding them down on her click machine;and sehe won’t give up ‘cause she’s seventeen…”

7) The 6th – You you you
“… You make me feel like seventeen…”

8) Steve NicksEdge Seventeen

9) Kings of Lion
17

10) The Magnetic FieldsI don’t want to get over you

11) The montain goats
This years

12) Janis IanAt Seventeen

13) Iron 8 wineThre by the river

14) Meat loaf
Paradise by me

15) AbbaDancing Queen

16) PooneyThat the girl has love

17) Larly TronSeventeen



Nacionais
1) Cazuza – 17 anos de vida

“…17 anos de vida
 Eu tô perdido
 Do joelho até o umbigo
 Tudo é perigo…”

2) Capital Inicial – Nastasha

“…Tem 17 anos e fugiu de casa
 Às sete horas na manhã no dia errado
 Levou na bolsa umas mentiras pra contar
 Deixou pra trás os pais e o namorado…”

3) Legião Urbana – Eduardo e Mônica

“…Eduardo e Mônica eram nada parecidos
 Ela era de Leão e ele tinha dezesseis
 Ela fazia Medicina e falava alemão
 E ele ainda nas aulinhas de inglês…”

4) One Finish – 17 anos

“…E não se convenceu não era pra durar
 Eu acho que esqueceu…
 Que só tem dezessete anos
 Idade absurda pra dizer que ama…”

5) Nenhum de Nós – Camila

“…E eu que tinha apenas 17 anos,
 Baixava minha cabeça pra tudo,
 Era assim que as coisas aconteciam,
 Era assim que eu via tudo acontecer…”

6) Os Capitães de Areia – Dezessete anos

“…Tinhas só dezessete anos
 E levei-te p’ra dançar
 A pista estava vazia
 Desculpa para te beijar…”

7) Oriente – Linda, Louca e Mimada

“…Com 17 anos e fugiu de casa, mas já conhece incontáveis canções
 Ela tem alma de pipa avoada
 Mas na sua estante imaginária coleciona corações…”

8) Essiele – 17 Em Ponto

“…To com um disquin pra lançar, um carrin pra comprar,
 Umas conta pra quitar, meu filho pra criar,
 Minha mãe pra orgulhar, os amigo pra salvar,
 Uns rapzin pra escrever, mas to sem base pra gravar, não dá…”

9) Pita – Casulo

“…Ela só tinha 17 anos
 Gostava de Bob e de Caetano
 Tava sempre Viajando
 E não passava de ano…”

10) Kelly Key – Adoleta

“…17 anos pré-vestibular, pai enchendo o saco, tem que estudar..
 Já tive essa idade sei como é que é, mas tu ta lidando com uma mulher.
 Vê se me obedece, tem que respeitar, você é gatinho mais assim não dá..
 Quero atitude quero atenção tem que dar valor ao que tu tem na mão…”

11) MC Eltin – Mercenária Juvenil – Ela só tem 17 anos

“…Ela só tem 17
 Mas pensa que já é mulher
 Mas nem sabe o que ela quer
 Passa o dia de rolé
 E bebe tudo que tiver
 Faz os troxas de mané
 Von dutch no seu boné
 e os pela saco no seu pé…”

12) Victor Paiva – Dezessete Anos (17 Anos)

“…Dezessete anos tinha quando a conheci
 Uma linda garota que fazia cópias
 Com alguns traumas e muitas histórias
 Uns, sonhos de criança
 Dezessete anos, quando à beijei pela primeira vez
 Sempre apressada com a sua rapidez
 Típica de quem quer tudo
 Mas acostumou a nem sempre ter…”

13) Mercedes Sosa – Volver a los 17

“…Volver a los diecisiete después de vivir un siglo
 Es como descifrar signos sin ser sabio competente
 Volver a ser de repente tan frágil como un segundo
 Volver a sentir profundo como un niño frente a dios
 Eso es lo que siento yo en este instante fecundo…”

14) NX Zero – 18 anos

“…Sem lembrar o quanto eu sou feliz (…)
 Nasceu um anjo, uma menina
 Que é tão linda e agora vai crescer
 Seu aniversário é hoje e completa seus 18 anos, Ana Carolina Favano…)

15) Raimundos – Me lambe

“…O homem de cassetete disse, quando me algemou
 Que ela só tinha dezessete, que o pai dela era doutor
 E que se fosse eu ainda faria igual
 Se fosse no ano que vem ia ser normal
 Como a vista é linda da roda gigante
 É… tão grande
 Acho que ela viajou que eu era um picolé
 Me lambe
 No parque de diversões foi que ela virou mulher
 Das forte
 Menina pega a boneca e bota ela de pé…”

16) Legião Urbana – Era um Lobisomem Juvenil

“…Se o mundo é mesmo
 Parecido com o que vejo
 Prefiro acreditar
 No mundo do meu jeito
 E você estava
 Esperando voar
 Mas como chegar
 Até as nuvens
 Com os pés no chão…”

17) Engenheiros da Havai – Terra de Gigantes

“…Hey mãe!
 Eu tenho uma guitarra elétrica
 Durante muito tempo isso foi tudo
 Que eu queria ter
 Mas, hey mãe!
 Alguma coisa ficou pra trás
 Antigamente eu sabia exatamente o que fazer…”

sexta-feira, agosto 14, 2015

Vaca Profana

Respeito muito minhas lágrimas
Mas ainda mais minha risada
Inscrevo, assim, minhas palavras
Na voz de uma mulher sagrada

Vaca profana, põe teus cornos
Pra fora e acima da manada
Vaca profana, põe teus cornos
Pra fora e acima da man...

Ê, ê, ê, ê, ê
Dona das divinas tetas
Derrama o leite bom na minha cara
E o leite mau na cara dos caretas

Segue a "movida Madrileña"
Também te mata Barcelona
Napoli, Pino, Pi, Paus, Punks
Picassos movem-se por Londres

Bahia, onipresentemente
Rio e belíssimo horizonte
Bahia, onipresentemente
Rio e belíssimo horiz...

Ê, ê, ê, ê, ê,
Vaca de divinas tetas
La leche buena toda en mi garganta
La mala leche para los "puretas"

Quero que pinte um amor Bethânia
Stevie Wonder, andaluz
Como o que tive em Tel Aviv
Perto do mar, longe da cruz

Mas em composição cubista
Meu mundo Thelonius Monk`s blues
Mas em composição cubista
Meu mundo Thelonius Monk`s...

Ê, ê, ê, ê, ê,
Vaca das divinas tetas
Teu bom só para o oco, minha falta
E o resto inunde as almas dos caretas

Sou tímido e espalhafatoso
Torre traçada por Gaudi
São Paulo é como o mundo todo
No mundo, um grande amor perdi

Caretas de Paris e New York
Sem mágoas, estamos aí
Caretas de Paris e New York
Sem mágoas, estamos a...

Ê, ê, ê, ê, ê,
Dona das divinas tetas
Quero teu leite todo em minha alma
Nada de leite mau para os caretas

Mas eu também sei ser careta
De perto, ninguém é normal
Às vezes, segue em linha reta
A vida, que é "meu bem, meu mal"

No mais, as "ramblas" do planeta
"Orchta de chufa, si us plau"
No mais, as "ramblas" do planeta
"Orchta de chufa, si us...

Ê, ê, ê, ê, ê,
Deusa de assombrosas tetas
Gotas de leite bom na minha cara

Chuva do mesmo bom sobre os caretas

Vaca Profana
Caetano Veloso


segunda-feira, agosto 10, 2015

Uma carta, o pão e o leite

Há tempos, as pessoas eram mais humanas e a violência não passava na televisão como o suprassumo das notícias; há tempos, ficávamos abalados quando aconteciam crimes, corrupção, entre outros casos semelhantes, mas hoje, enxergamos tudo isto como coisas banais, de nosso dia a dia. Aquela coisa da Lei de Gerson, criada no final dos anos 70, de querer levar vantagem em tudo, ficou enraizada no (in)consciente coletivo das gerações que vieram a seguir, e hoje, o modus-operandi deixou para trás a ética e a moral, e o que é absurdo, passa a fazer parte de nosso cotidiano.
Sem quer entrar neste mérito, mas este texto é apenas para relatar uma imagem que vi em um muro, onde tinha uma caixa de correios para “carta, pão e leite”. Achei fantástico, pela minha idade, não cheguei a ver tal serviço, de pão e leite nas caixas de correios, mas achei esta caixa simplesmente maravilhosa, um “absurdo”, da normalidade atual, onde as pessoas não enviam mais cartas, mas sim, e-mails, whatapps e compram leite desnatado ou integral de caixinhas e o pão em bisnaguinhas em supermercados.
 Às vezes vão até a padaria e compram pão por kg, de massa congelada pré-feita. Nas padarias, não se usa mais aquelas lenhas, que víamos quando elas chegavam para assar os pães feitos pelos padeiros. Ah! Padeiros? Quem é este ser mesmo? São poucas as padarias que ainda utilizam o trabalho deste profissional.
Esta caixa demonstrava uma confiança e uma relação humana bem maior. Significa que a pessoa colocava ali o litro de leite e o pão, neste caso, provavelmente, ficava aberta e qualquer um poderia ter acesso, assim como o pagamento, que deveria ser feito bem depois, provavelmente em uma caderneta. Ninguém tirava vantagem de nada desta situação.
Infelizmente, aquelas pessoas se foram, ficaram apenas as caixas e as memórias das cartas, dos pães e dos leites.

Pelas Ruas

Estava ouvindo The Replacements e deu uma vontade de voltar escrever letras simples, para um rock rápido, cru, com apenas três acordes, e saiu esta letra.
Toda hora ouço as notícias nos jornais;
Violência impera nas ruas e em seus quintais;
A Esperança já virou nome de novela;
E as drogas ainda imperam na favelas;
Cidadão comum é confundindo com bandido;
Por isso sempre tento andar direito;
Pago todas as contas e ainda sou cobrado;
E me perguntam se eu tenho a ver com isto;
Nas salas debatemos soluções;
Teorias apontam algumas respostas;
Programas sociais são recebidos com aplausos;
Mas a culpa sempre cai em nossas costas;
Perdida a sociedade sente dor e…
À noite são todos iguais em busca de diversões;
Vazio na vida, vazio nos corações;
E na cruz está a esperança do amor;

Sempre correndo para repor o prejuízo;
Sem tempo espera um milagre;
E acredita que é assim que acontece;
Esperando pela vida e seu juízo;