domingo, dezembro 13, 2015

Você acredita ou confia no sistema?

Nunca o tal “Sistema” foi tão importante como agora. Ele é superior a gerentes, chefes ou qualquer outro tipo de cargo em empresas multinacionais, ou mesmo em postos dos governos municipais, estaduais ou federal. O sistema é capaz de mudar a vida das pessoas e pode nos deixar na mão. Sim! Não há ninguém superior que ao tal “Sistema”. Antes achava que a definição de sistema era simples, como o Wikipédia o define: “Um sistema (do grego sietemiun), é um conjunto de elementos interconectados, de modo a formar um todo organizado”.
Organização. Esta é a palavra chave. Lidamos com ele em nosso dia a dia. Estes dias fiquei superdependente do tal “Sistema” e nem eu e nem ninguém conseguiu encontrá-lo e muito menos o fez mudar de ideia. Tudo começou quando liguei para a empresa de televisão por assinatura, falei com um fantasma e a voz metálica me obrigava a digitar um monte de números. Ela dizia: “se você quer comprar uma assinatura, digite 1, problemas de conexão, 2”... Quando chegou na opção 9 depois de um tempão, a voz mandou esperar para falar com um atendente. Esperei, esperei e nada. Depois de alguns minutos, ela aparece novamente porque a linha estava ocupada, e novamente repete as opções antigas já ditas, até a opção 9, e me pede para aguardar.
Daí então uma pessoa (verdadeira) me atende. Pedi para cancelar o serviço, e o atendente m diz: “Hoje não é possível, pois caiu o Sistema”. Como assim? Se caiu levanta! Aí o cara me pediu para ligar mais tarde até o Sistema voltar. Então esse tal Sistema cai e sai por aí e ficamos na mão!?. Mas isso não era nada do que estaria por vir mais tarde. Tive que ir ao banco 24 horas, fiquei cerca de 20 minutos na fila e quando chega a minha vez, aparece uma mensagem na tela: “Caixa sem Sistema”. Tá de brincadeira! Pensei. Tive que ir até uma agência bancária e, novamente peguei uma baita fila, porém deu tudo certo.
Ufa! O caixa nem mencionou o nome do Sistema. Então aproveitei o tempo e fui falar com a gerente da Pessoa Física, é o que dizia a plaquinha na mesa dela, e fui até lá para desbloquear o cartão de crédito. Sentei entreguei o cartão, ela digitou... Olhou feio para a tela do computador, digitou... Olhava feio, e digitava e olhava feio... E enfim me disse: Infelizmente não vou conseguir. Por quê? Indaguei. “Deu problema no Sistema”, ela me respondeu.
Fui embora e mais tarde entrei em uma loja para mudar o plano do celular. A atendente pegou meus dados e me apresentou as propostas. Ao pedir um desconto para um determinado plano, ela falou. “Não posso, o Sistema não deixa”. Como assim? Chama a gerente. Ela veio. “Gostaria de um desconto?”, perguntou a gerente. E então, ela me retrucou. “Infelizmente o nosso Sistema não permite, não podemos fazer nada”.

Notei que a sociedade aos poucos está sendo desconfigurada para a configuração do novo Sistema. À noite liguei a televisão e uma multidão de pessoas protestava nas ruas. Uns querendo um novo sistema, outros brigam pela a manutenção dele, enfim, o Sistema é poderoso, afinal ele dita as regras, e manda mais que os caixas eletrônicos, atendentes, chefes, gerentes, bancos... Alguns dizem que só há uma maneira para detê-lo, que é programando-o, configurando-o e gerenciando-o. Porém, basta cair à energia para o sistema cair. Cabe agora saber, quem é que vai cortar o fio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário