domingo, agosto 29, 2010

Eu e Você

terça-feira, agosto 24, 2010

Tiririca: a campanha mais consciente

Logo no primeiro dia de campanha eleitoral após a Copa do Mundo, estava andando pela Avenida Cupecê, na zona sul de São Paulo e, levo um susto danado: eis que vejo Tiririca em um carro de som, e acompanhando-o estavam uns 10 palhaços distribuindo santinhos. Na avenida e no trânsito todos riam e diziam: que baita palhaçada!

Dias se passaram e a campanha da televisão começou e eis que vejo o palhaço novamente na telinha e ele pergunta: “O que é que faz um deputado federal? E responde: “Vote em mim que eu conto”. Depois ele dispara: “Vote no Tiririca, pior do está não fica”. Já é sucesso!

Se o governo Lula tem o apoio de todos, o mesmo não acontece com o nosso Legislativo. Com dezenas de casos de corrupção, leis que favorecem a si próprios, casos de propinas, censura à imprensa, nomeação de parentes, entre outros, fazem com que os deputados, senadores e os vereadores sejam vistos de forma pejorativa.

Há muito a população se sente ofendida com leis como o “auxílio paletó”, leis que proíbem bailes funk e dezenas de outras que faz com que as pessoas se sintam como palhaços. Aí surge um cara que literalmente é um palhaço.

E agora? Com certeza, o voto de protesto da população poderá refletir na eleição Tiririca aí o circo estará completo. Mas uma coisa essa eleição deixará de alerta: Tiririca, o nome artístico do desconhecido Francisco Everardo Oliveira Silva que poderá ocupar uma cadeira de deputado federal. Sua fala na TV é a mais consciente, porém quem deverá assumir o posto caso eleito? O Tiririca ou o Francisco? Qualquer um que seja eleito uma coisa é certa: continuaremos a ser palhaços.

Bienal do livro... O coisa divertida!

Depois de dois anos, eis que chega a Bienal do Livro. Na escola, na faculdade só se fala nisso. E, como todas as pessoas normais com pretensões de aparentar uma pessoa (o)culta, resolvi visitar o local e achei muito divertido.

Para começar fui no penúltimo dia à tarde. Resolvi ir de metrô, pois descobri que o estacionamento era R$ 25 pilas. Ao descer na estação Tietê a diversão começava. A fila tinha pelo menos umas mil pessoas na minha frente para pegar um ônibus free... Era gente pra caramba que estavam se divertindo também. Sabendo que poderia demorar umas duas ou três horas para pegar o coletivo de graça, resolvi me divertir indo a pé até o Anhembi.

Acho que umas 50 ou 100 pessoas pensaram em se divertir comigo e fomos em uma verdadeira procissão... Foi muito divertido mesmo caminhar no sol e a temperatura estava muito agradável, por volta de 25 ou 30 graus de calor.

Ao chegar lá, depois de uns 20 minutos, descobrimos que a bilheteria estava fechada por excesso de gente, que também estavam se divertindo muito. Então resolveram deixar uma multidão de pessoas ao sol, um calor danado, esperando por cerca de 15 minutos até as bilheterias fossem liberadas novamente para a diversão da galera.

Depois de chegar mais gente querendo se divertir também resolveram liberar as bilheterias para ficarmos mais uns 15 minutos para comprar o bilhete da diversão, pois tinha esquecido credencial, holerite que dariam a mim o direito de entrar direto e de graça... mas pelo menos, consegui pagar meia entrada como estudante... R$ 5, conto (eeeeee....) E peguei mais uma filinha das catracas, mas esta até que foi rapidinho.

Logo de cara uma multidão danada se divertindo. Era gente, gente, gente... Fui logo na rua B, era o verdadeiro alfabeto de ruas e cruzamentos... na verdade era uma sopa de letras, eu entrei na rua B, sai na rua C na esquina com a F, de repente já estava na Z e descobri que não tinha andado nem a metade depois de duas horas e meia. Foi muito divertido.

Ah! Comprei algumas coisas. Via um monte de livros (todos caros) acho que nas livrarias ou na Internet estariam até mais baratos, mas o que eu achei interessante foram os livrinhos de terror.

Um monte de livros de dráculas, vampiros.... Coisas que antes eram para dar medo, hoje é tema de romances, mas no sentido real da palavra, não o literário. Porém, contudo e, entretanto, eis que vejo uma fila gigantesca, era de um cara que escreveu um livro chamado "A batalha do apocalipse" e também descobri que era um brasileiro, e descobri também que o livro tinha 600 páginas, e descobri também que estava em oferta... Tinha pelo menos uns 50 teens aguardando na fila para pedir autógrafo do cara, coisa bem divertida.

E... Eu resolvi fazer parte daquela diversão, e acabei comprando o livro. Voltei para casa depois de tanta diversão.

Nunca me diverti tanto assim em uma bienal... Até comprei um livro de histórias fantásticas para fazer parte das verdadeiras histórias de diversão... A leitura, mesmo que seja de vampiros.

segunda-feira, agosto 23, 2010

Ontem fez um ano do meu aniversário de 2009

Parabéns para eu

Ontem fez um ano que fiz aniversário! Adoro congratular aniversariantes, mas também é bom sercongratulado. Ontem quando completou um ano do meu aniversário, foi um dia especial para reflexão, acho que todos os dias deveriam ser assim.
A maior surpresa, diferente do ano passado, quando recebi centenas de congratulações, mas não de amigos, mas sim de corporações, como bancos, farmárcias, políticos em geral, que me enviaram correspondências me parabenizando. Este ano, pelo contrário não recebi nada disso. Porém, recebi telefonemas e mensagens calorosas de vários amigos.
Até os garços de um restaurante se juntaram para baterem palmas por fazer um ano após o meu aniversário.
Isso significa que o mês 8 está acabando, falatam apenas 8 dias para o fim do mês, como diria a dignissíma Paula Toller.

segunda-feira, agosto 16, 2010

Agosto, mês de reflexão


Agosto para mim tem um significado muito importante, talvez seja por isso que não tive ânimo de postar nada até o momento. Mês de aniversário e também que no passado aconteceram fatos marcantes.