terça-feira, agosto 24, 2010

Bienal do livro... O coisa divertida!

Depois de dois anos, eis que chega a Bienal do Livro. Na escola, na faculdade só se fala nisso. E, como todas as pessoas normais com pretensões de aparentar uma pessoa (o)culta, resolvi visitar o local e achei muito divertido.

Para começar fui no penúltimo dia à tarde. Resolvi ir de metrô, pois descobri que o estacionamento era R$ 25 pilas. Ao descer na estação Tietê a diversão começava. A fila tinha pelo menos umas mil pessoas na minha frente para pegar um ônibus free... Era gente pra caramba que estavam se divertindo também. Sabendo que poderia demorar umas duas ou três horas para pegar o coletivo de graça, resolvi me divertir indo a pé até o Anhembi.

Acho que umas 50 ou 100 pessoas pensaram em se divertir comigo e fomos em uma verdadeira procissão... Foi muito divertido mesmo caminhar no sol e a temperatura estava muito agradável, por volta de 25 ou 30 graus de calor.

Ao chegar lá, depois de uns 20 minutos, descobrimos que a bilheteria estava fechada por excesso de gente, que também estavam se divertindo muito. Então resolveram deixar uma multidão de pessoas ao sol, um calor danado, esperando por cerca de 15 minutos até as bilheterias fossem liberadas novamente para a diversão da galera.

Depois de chegar mais gente querendo se divertir também resolveram liberar as bilheterias para ficarmos mais uns 15 minutos para comprar o bilhete da diversão, pois tinha esquecido credencial, holerite que dariam a mim o direito de entrar direto e de graça... mas pelo menos, consegui pagar meia entrada como estudante... R$ 5, conto (eeeeee....) E peguei mais uma filinha das catracas, mas esta até que foi rapidinho.

Logo de cara uma multidão danada se divertindo. Era gente, gente, gente... Fui logo na rua B, era o verdadeiro alfabeto de ruas e cruzamentos... na verdade era uma sopa de letras, eu entrei na rua B, sai na rua C na esquina com a F, de repente já estava na Z e descobri que não tinha andado nem a metade depois de duas horas e meia. Foi muito divertido.

Ah! Comprei algumas coisas. Via um monte de livros (todos caros) acho que nas livrarias ou na Internet estariam até mais baratos, mas o que eu achei interessante foram os livrinhos de terror.

Um monte de livros de dráculas, vampiros.... Coisas que antes eram para dar medo, hoje é tema de romances, mas no sentido real da palavra, não o literário. Porém, contudo e, entretanto, eis que vejo uma fila gigantesca, era de um cara que escreveu um livro chamado "A batalha do apocalipse" e também descobri que era um brasileiro, e descobri também que o livro tinha 600 páginas, e descobri também que estava em oferta... Tinha pelo menos uns 50 teens aguardando na fila para pedir autógrafo do cara, coisa bem divertida.

E... Eu resolvi fazer parte daquela diversão, e acabei comprando o livro. Voltei para casa depois de tanta diversão.

Nunca me diverti tanto assim em uma bienal... Até comprei um livro de histórias fantásticas para fazer parte das verdadeiras histórias de diversão... A leitura, mesmo que seja de vampiros.

Um comentário:

  1. Oi Sergio, estou fazendo uma visitinha por aqui. Divertido seu texto sobre a bienal. eu, depois que descobri a feira da USP que dá pelo menos 50% de desconto nos livros, nunca mais encarei a Bienal. Mas, é bacana ver um montão de livros, dá vontade de comprar tudo.
    Adicionei o seu blog na lista do meu! Um abraço!

    ResponderExcluir