quarta-feira, novembro 18, 2015

MC Tavinho, homenagem a Pitangui - Minas Gerais

Conhecer a cidade onde o meu pai nasceu antes de vir para São Paulo e onde mora parte da minha família é um enorme prazer, principalmente quando se conhece e tem acesso a história da cidade. Conheci Tavinho, ou MC Tavinho que homenageou o aniversário de 300 anos de Pitangui.

Pitangui é a sétima Vila do Ouro das Minas Gerais. É uma cidade que respira história. Sua riqueza, em termos culturais, vai além do município, atingindo todo o Estado e o Brasil.  A cidade foi descoberta por bandeirantes paulistas, chefiados por Bartolomeu Bueno da Siqueira, foi foi considerada a Sétima Vila do Ouro criada no Estado, em 1715, no ciclo do ouro, e elevada à cidade em 1855. 
Pertence hoje à Associação das Cidades Históricas de Minas Gerais e ainda, ao Circuito Verde – Trilha dos Bandeirantes. Terra-mãe do Centro-Oeste Mineiro, por ser a cidade mais antiga da região, é berço de mais de 40 municípios de Minas Gerais. 
Pitangui é um convite ao turismo histórico, artístico-cultural e ecológico. Para se ter idéia do potencial histórico de Pitangui, é bom lembrar que a luta pela Independência do Brasil nasceu e culminou com a presença ativa de personagens de sua história. 
Entre 1713 e 1720, aconteceram as primeiras revoltas pitanguienses contra as imposições da Coroa Portuguesa, sendo a primeira, a Sublevação da Cachaça. A Revolta de 1720, liderada por Domingos Rodrigues do Prado, contra a cobrança do quinto do ouro, conclamava que “quem pagasse, morria”
Apesar da derrota da Vila de Pitangui, os pitanguienses não pagaram e Conde de Assumar, então governador da Capitania, teve, contrariamente à sua vontade, de anistiar a dívida, dizendo que “essa Vila deveria ser queimada para que dela não se tivesse mais memória”, chamando a população local de “mulatos atrevidos”. Foi a 1ª grande revolta contra a Coroa, antes mesmo da de Felipe dos Santos, em Ouro Preto.

Veja mais a história de Pitangui no site da cidade - Link

Blog de Notícias e História da Cidade - Daqui de Pitangui

Nenhum comentário:

Postar um comentário